Circuito Serras Verdes

São vinte as cidades que fazem parte deste circuito: Bom Repouso, Bueno Brandão, Cachoeira de Minas, Camanducaia, Cambuí, Conceição dos Ouros, Consolação, Córrego do Bom Jesus, Estiva, Extrema, Gonçalves, Inconfidentes, Itapeva, Munhoz, Paraisópolis, Pouso Alegre, Sapucaí Mirim, Senador Amaral, Tocos do Mogi e Toledo. A região é famosa pelo clima ameno, considerado o segundo melhor do país, e pelas belas paisagens que encantam os visitantes. É um verdadeiro paraíso para quem curte contemplar a natureza, praticar atividades ao ar livre, fotografar ou, simplesmente, respirar fundo e relaxar.

Um dos locais mais procurados e já consolidados no turismo mineiro é a Vila Monte Verde, distrito de Camanducaia. Esta bela estância climática é cercada de pinheiros, ciprestes, eucaliptos e partes da Mata Atlântica. Essa vegetação, a arquitetura de influência européia e o clima seco e frio fazem dessa típica vila de montanha um lugar muito especial. Em suas paisagens, predominam as serras, cascatas e lugares inesquecíveis como a Pedra Partida, o Pico do Selado e as Corredeiras do Itapuá. O lugar combina com a deliciosa culinária da região. Os pratos típicos mineiros e a tradicional cozinha alemã, com seus fondues e as famosas apfelstrüdel - tortas de maçãs – fazem a alegria dos turistas em Monte Verde.

Incrustadas na Serra da Mantiqueira, todas as cidades desse circuito gozam de localização muito privilegiada. A altitude média dessas cidades é 1.200 m, o que lhes proporciona um inverno frio e um verão muito agradável. Com uma altitude mínima de 1.278 m, a cidade de Bom Repouso, por exemplo, com seu clima especial, é uma ilha de tranqüilidade. A atmosfera do município é bem expressa em duas frases: "quem vive em Bom Repouso, vive mais", "visitar este lugar é ter um Bom Repouso".

A natureza é, sem dúvida, a grande atração desse circuito. É um verdadeiro "festival" de cachoeiras. Dentre elas, destacam-se: a da Usina e a dos Fonseca, em Cambuí; a dos Felipes, em Munhoz; a do Augusto, em Itapeva; a do Simão, Andorinhas, Fazendinha, Retiro e Cruzeiro, em Gonçalves; a do Nenê e Levindo, em Córrego do Bom Jesus; a das Três Cruzes, Fazenda Santa Rita e Ribeirão dos Ouros, em Conceição dos Ouros.

Outras boas opções na região são os diversos passeios ecológicos.

Em Extrema, pode-se visitar a Pedra dos Cabritos, situada num grande vale com bela vegetação; a Pedra Sapo e a Mata do Pinheirinho, lugar repleto de quedas d' água a 1790 m de altitude; a Pedra das Flores e a Pedra do Cume, no alto da Serra da Mantiqueira.

Em Senador Amaral, caminhadas ecológicas podem ser feitas à Pedra da Onça que possui excelente vista panorâmica e onde o visitante pode se banhar no Pilão de Pedra, rocha que engole a água de dois rios, devolvendo-as 5 m abaixo, formando várias quedas d'água.

Em Gonçalves, que reúne um singular conjunto paisagístico, as opções são: o Pico da Pedra de São Domingos, com seus 2.050 m de altitude; o Alto do Campestre, com 2.078m; o Pico da Pedra Bonita, com 2.075m; e o Pico da Pedra do Forno, com 1.970m, todos perfeitos para esportes de aventura. Há também a opção de passeios a cavalo ou trekkings nas proximidades destes picos.

Já em Córrego Bom Jesus, o grande atrativo é o pico de São Domingos, pedra com 2.126 m de altitude.

Como em outros circuitos, não poderiam faltar as tradicionais festas religiosas, como as de São Sebastião e São Roque, em Bom Repouso, e as encenações da Paixão de Cristo, em Consolação, durante a Semana Santa. Estiva também possui um animado calendário de eventos: em agosto, acontece a deliciosa Festa do Morango; em junho, é a vez da Festa do Peão; e, em outubro, a Festa da Padroeira, Nossa Senhora de Aparecida. Mas, as alegres festas juninas também são muito animadas.

Se o turista busca o descanso, a paz e ar puro, as Serras Verdes do Sul de Minas são, com certeza, o destino certo.

O Circuito Turístico Serras Verdes do Sul de Minas foi certificado pela Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais em 16 de novembro de 2004.